Voluntários Bradesco implantam horta no Instituto Paulo Freire

Colaboradores do banco Bradesco tornaram o sábado de 23 de novembro um dia especialmente útil no Instituto Paulo Freire de Ação Social, empunhando martelos, furadeiras, floreiras, sementes e mudas. Além de produzir alimento para a cozinha, a horta vai gerar consciência e envolvimento em 210 crianças e adolescentes atendidos pelo Instituto.

Engajados no Programa Voluntários Bradesco, 27 funcionários da instituição financeira planejaram o trabalho que desenvolveriam partindo de uma necessidade apontada pela própria entidade – a missão era dar mais vida e cor às paredes. Considerando os cinco projetos existentes no Instituto, o grupo organizou o espaço da horta em cinco pallets, identificados pelos grupos que vão fazer sua manutenção.

Foram escolhidos cinco representantes dos projetos Semear, Crescer, Florescer, Frutificar e Renovar para serem embaixadores das pequenas searas. A rotatividade das crianças entre os projetos de acordo com sua faixa etária também fez parte do plano de sustentabilidade. “As cinco crianças que estão responsáveis vão escolher outras cinco para passar essa medalha ao final de cada ano. Quando eles mudam de projeto, não podem deixar a horta morrer – terão que escolher novos representantes para dar a sequência”, explica a voluntária Marcela Vilela Castanheira.

Os 25 embaixadores receberam medalhas personalizadas com os cinco emblemas do Instituto Paulo Freire. “As medalhas estão fazendo a diferença nos grupos de idades diferentes. Um sucesso para fortalecer a convivência no aprender a conviver juntos, dando oportunidade de todos das salas de atividades, em escala diária, fazerem a rega de cada plantinha”, comemora a coordenadora pedagógica do Instituto, Sandra Landim. Os monitores também participaram da ação e poderão incorporar as tarefas na grade de programação já existentes no Instituto.

Além do tempo empregado antes e durante o mutirão, todo o material utilizado foi custeado pelo grupo de voluntários: desde os insumos para plantação e decoração da horta e o lanche servido às crianças até as medalhas entregues aos embaixadores. A horta foi composta por dez espécies de hortaliças e frutos: salsa, cebolinha, alface, couve, rúcula, manjericão, morango, tomate, orégano e pimentão. “Fizemos uma apresentação às crianças sobre tudo o que estava sendo plantado e para que serve para tocar a consciência deles sobre o cuidado”.

 

RETORNO  

 

A ação trouxe à tona o acolhimento do Instituto Paulo Freire a Christian Henrique dos Santos, em suas primeiras turmas. Entre os profissionais do banco Bradesco, atualmente com 20 anos, o estudante de psicologia na PUC revisitou o espaço que vivenciou há dez anos, retribuindo valores aprendidos no Instituto. “Foi gratificante chegar e ver a desenvoltura do projeto, de como ele se desenvolveu e está bem melhor, ajudando no social e no desenvolvimento das crianças. Confesso que segurei as lágrimas em alguns momentos da apresentação”, declarou, emocionado.

 

Assista ao vídeo com o resumo das atividades: